Justiça nega habeas corpus ao acusado de mandante do assassinato do empresário Janes Castro

Nino, mandante do assassinato de Janes Castro
📷Mandante do assassinato. Policia Civil
🏠Brasília (DF)

Justiça nega pela terceira vez o habeas corpus impetrado pela defesa do empresário, Mário Roberto Bezerra Correia (Nino), indiciado pela Policia Civil como o mandante da morte do Advogado e empresário de Parnaíba, Janes Castro, ocorrida em Setembro de 2020. Em 21 de Setembro de 2021 a 2ª Câmara Especializada Criminal, do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), já havia negado outro habeas corpus em favor de Nino.

Na última sexta-feira (07) a defesa do mandante do assassinato entrou com um novo pedido de habeas corpus, dessa vez no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que foi prontamente indeferido pelo Ministro Humberto Martins, Presidente do STJ.

Continua depois da publicidade:
Beto Auto Peças - Parnaíba

Para justificar o novo pedido de habeas corpus, a defesa mencionou a condição de saúde do acusado, que estaria no grupo de risco da Covid-19.

Segundo Humberto Martins, a alegação de vulnerabilidade em relação à Covid-19 não foi analisada pelo tribunal estadual, o que impede o STJ de se pronunciar sobre o assunto. Ele observou que nem mesmo o juízo de primeiro grau chegou a examinar o apontado fato novo relativo ao estado de saúde do acusado.


Por Walter Fontenele | Portalphb
Com informação da TV STJ

Nenhum comentário