PF prende quadrilha especializada em aplicar golpes no Piauí

Policiais Federais em combate ao crime
📷Policiais Federais em combate ao crime © PF
🏠Piauí

A Polícia Federal no Piauí deflagrou, nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (14), a Operação Alavancada, com o objetivo de desarticular organização criminosa que praticava golpes financeiros utilizando-se do esquema de pirâmide financeira em diversas cidades do Piauí e em Brasília, no Distrito Federal. Os investigados se apresentavam como traders” para captar economias de vítimas/investidores, com o pretexto de aplicar os recursos no mercado de valores mobiliários.

Estão sendo cumpridos oito mandados judiciais, sendo um de prisão preventiva, dois de prisão temporária e cinco de busca e apreensão nas cidades de Brasília, Formosa-GO e Cuiabá-MT. As ordens foram expedidas pela Vara Federal Cível e Criminal da Subseção da Justiça Federal de Floriano-PI.

De acordo com a PF, as investigações apontaram que os acusados captavam os recursos das vítimas por meio de fraude, com promessas de ganhos mensais de até 20% sobre o valor investido. O capital era supostamente aplicado no mercado financeiro através de empresa não autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a realizar investimentos no mercado.

Produtos Mandubem | Parnaíba

O inquérito que investiga o grupo foi instaurado em 2022 e até o momento os investigadores apuraram que a organização criminosa conseguiu arrecadar cerca de R$ 12 milhões através de golpes a mais de 300 vítimas nas cidades de Brasília/DF, Floriano, Elizeu Martins, Corrente e Teresina. Além disso, foi constatado que os valores disponibilizados pelas vítimas para os criminosos variavam de R$ 5 mil a R$ 430 mil, depositados diretamente nas contas pessoais dos investigados.

Crimes

Os envolvidos devem responder por crimes contra o sistema financeiro nacional, crime contra a economia popular, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Por Jeyson Moraes (GP1)

 

Nenhum comentário