Portalphb - Portal de Notícias de Parnaíba,Piauí,Brasil


Altair Marinho: política no DNA

Parnaibana, professora, empresária e advogada pós-graduada em Direito Público, Altair Maria Sousa Marinho é uma mulher de fibra, honrada e de conduta exemplar. Guerreira, sempre buscou o crescimento para a sua cidade, Parnaíba.

Mulher decidida, irá disputar uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Piauí nestas Eleições de 2018, como pré-candidata pelo PRTB.

Com apenas cinco meses à frente da Secretaria Municipal de Educação de Parnaíba, ganhou visibilidade e muitos elogios. Até hoje é feita alusão à época em que Altair Marinho esteve no comando daquela secretaria. ``Realizei muito em tão pouco tempo e sem autonomia para administrar. Consegui tirar água de pedra. Não tenho mágoas. Para mim, foi uma excelente oportunidade de vivenciar a Administração Pública. Tenho admiração pelo atual prefeito da cidade, que sempre foi cordial e me dispensou tratamento excelente, fazendo-me elogios e até incentivando-me politicamente. Pedi duas vezes exoneração do cargo e ele não aceitou.

Ainda sobre a sua passagem pela SEDUC, Altair Marinho fala de projetos. ``Eu tinha vários projetos para desenvolver dentro da secretaria, que dariam bons frutos futuramente, em razão da minha experiência e da minha sensibilidade em educação e em gestão administrativa e financeira. Fui escolhida para ocupar o cargo pela atuação profissional na cidade e pelo trabalho que tinha na área da educação``, frisou.

Experiência na iniciativa privada. Altair sempre foi avessa à política, mesmo tendo raiz na sua família. ``Sempre fui avessa à política por não concordar com a forma como atualmente ela vem sendo conduzida. Nunca tive pretensão política, apesar de a minha família ter antecedência política. Meu avô foi inclusive, Deputado Estatual Constituinte e Prefeito da cidade de Piracuruca em dois mandatos, além de Vereador``, falou.

Segundo Altair Marinho, sobre o convite para assumir a secretaria de educação, foi baseado no trabalho que desenvolveu ao longo dos anos à frente da Faculdade Piauiense, FAP. ``Quando vim para a secretaria foi através de um convite técnico, porque nunca fui política. O convite partiu pelo trabalho que desenvolvi na cidade à frente da Faculdade Piauiense. Vim no propósito de ajudar a minha cidade natal a ser um expoente na Educação de qualidade. Meu objetivo era esse, e já tinha estabelecido algumas metas que tornaria viável``.

O cargo de secretária de educação deu uma visibilidade mais abrangente. ``Porque eu sempre trabalhei na iniciativa privada e ultimamente estava militando como advogada. Estar na secretaria mostrou o meu outro lado e consegui demonstrar a minha competência como gestora pública. Uniu a questão técnica a de gestora pública``, disse.

Com a sua saída da secretaria, começou a ser abordada pelas pessoas questionando o porquê de não se candidatar a um cargo político. ``A população acredita que tenho um perfil adequado, pela credibilidade, pela atuação efusiva, pela facilidade de comunicação e por ter uma maneira simples e humilde de lidar com as pessoas``, diz a pré-candidata.

Sendo parnaibana e a primeira pré-candidata mulher à Assembleia Legislativa, vai ser um grande desafio como foi para iniciar a implantação da antiga FAP na cidade. ``Serei a primeira mulher Parnaibana a concorrer a uma cadeira para o legislativo piauiense. Na minha gestão, fui responsável pela implantação do campus da Faculdade Piauiense, na BR 343, na cidade de Parnaíba. Em 2007, começamos a construir a sede da Faculdade Piauiense que trouxe novos rumos à cidade, mudando o seu perfil, tornando-a uma cidade mais viva sociologicamente. Quando retornei a Parnaíba em 2006, vinda de Fortaleza, para assumir a direção administrativa e financeira da Faculdade, percebi que a cidade era meio fantasma, não possuía vida noturna``, declara.

Indústrias, mercado imobiliário e filiação. ``Com a implantação do Campus e um trabalho de marketing arrojado desenvolvido na cidade e nas regiões circunvizinhas, houve a atração de muitos universitários de várias localidades, abrindo perspectivas, inclusive para o ramo imobiliário, aumentando a demanda de venda e de aluguel de imóveis. Foi um acontecimento tão expressivo, que despertou em outros empresários o desejo de implantar outras faculdades na cidade. Hoje, Parnaíba é considerada uma cidade universitária``, revelou a professora Altair Marinho.

Altair Maria Sousa Marinho diz que foi convidada por alguns partidos. ``Eu recebi convite de cinco partidos, não cheguei a me filiar a nenhum deles, a princípio. Queria conhecer cada um, para tomar a minha decisão. Tive um grande estímulo por parte do atual secretário de esporte do município, Maksuel Brandão. Não aconteceu minha filiação ao partido PSL devido a um problema a nível estatual``.

Sobre sua filiação, a professora e advogada, fala de afinidades e convites. ``O último contato foi com o Deputado Estadual Fernando Monteiro, presidente do PRTB no Piauí, que foi muito incisivo na conversa que tivemos. Saí da reunião sentindo-me pré-candidata do partido e pela excelente impressão que tive do parlamentar. Então deixei tudo encaminhado e pronto para a filiação``, prosseguiu ela.

``A participação da mulher na política ainda é muito acanhada, muitas vezes se candidatam apenas para cumprir a cota dos partidos. No meu caso, ingresso para ganhar e representar o meu Estado, pois sou uma mulher decidida, bem resolvida, super feliz e isso é importante. Tenho a certeza de que sou capaz de representar muito bem o meu estado e a minha cidade, Parnaíba``, afirmou.

Segundo a pré-candidata à Deputada Estadual, tem grandes propostas, mas a principal delas, é focada na educação.

``Os meus projetos estão em 70%, relacionados à questão da educação de qualidade. Vejo a educação como princípio de tudo. Só a partir dela conseguiremos resolver todos os outros problemas. Outra questão é a implantação de indústrias, que não precisam ser de grande porte. Podem ser pequenas, mas que consigam produzir insumos para abastecer outras indústrias vizinhas, como as dos Estados do Ceará e Maranhão. A minha vontade é de realizar, fazer acontecer e farei, nada de falsas promessas``, comentou.

Apoios e eleições de 2020. Altair Marinho encerrou a entrevista falando do apoio familiar e de seu posicionamento legalista. ``Não aceitarei nenhum tipo de política que seja contrária aos meus princípios. Não coaduno com a prática de compra de votos, porque é coisa vergonhosa. Jamais comprarei votos. É hora de mudar as práticas políticas costumeiras que desembocam na corrupção e ter consciência e acreditar que aquele político escolhido tem competência e obrigação de lutar pela melhoria de vida da população. Entendo a política como uma missão, e não como profissão. Deve ser de passagem, oportunizando várias pessoas a contribuírem para o desenvolvimento social. Grande parte dos eleitores é culpado pelo mecanismo da corrupção, pois condicionam o seu voto a uma vantagem. Também não descarto a possibilidade de vir a disputar a prefeitura de Parnaíba em 2020``, concluiu Altair Marinho.

Fonte: Camila Neto / Blog do BSilva
Foto: Camila Neto
Edição: Walter F. Fontenele/PortalPhb
Postada dia 25/04/2018 às 09:19