Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Onze anos após crime, juiz manda prender radialista Ivan Panichi

📸Foto de Reprodução
🏠Piripiri

O juiz Sandro Francisco Rodrigues, da 1ª Vara da Comarca de Piripiri, determinou, na manhã desta segunda-feira (13), a expedição de mandado de prisão em desfavor do radialista Ivan Carlos Carvalho Panichi, condenado pelo Tribunal Popular do Júri por atropelar e matar o garçom João Antônio dos Santos, conhecido como “João Fidélis", no ano de 2010.

Ivan Panichi foi condenado a 7 anos de reclusão pelo Tribunal Popular do Júri e apelou ao Tribunal de Justiça pedindo a realização de novo julgamento ou a redução da pena aplicada.

Continua depois da publicidade:

Por unanimidade, os membros da 2ª Câmara Criminal do TJ-PI afastaram a circunstância judicial referente a consequências do crime e redimensionaram a pena definindo-a em 06 (seis) anos de reclusão, mantendo a sentença condenatória em seus demais termos.

O acordão transitou em julgado em 19 de abril de 2021.

O regime inicial da pena é o semiaberto e o radialista deverá ser recolhido a Colônia Agrícola Major César de Oliveira, em Altos.

Entenda o caso

Há 11 anos, no dia 11 de setembro de 2010, o radialista dirigia embriagado pela pelo Km 75, da BR 343, rodovia que liga as cidades de Teresina e Parnaíba. Ao passar por Piripiri, ele atropelou João Antônio dos Santos, conhecido como João Fidelis, de 68 anos. A vítima faleceu e o condutor foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio doloso

Ivan Panichi foi preso em flagrante e, em virtude da grande comoção causada pela morte de João Fidelis, foi transferido para Teresina, para preservar a sua integridade física. O caso teve repercussão nacional, pois o filho de João Fidelis, Georlinton Alves, trabalhava como gerente de condomínio no prédio residencial em que mora o apresentador de TV, José Luís Datena, que divulgou o caso em rede nacional no dia 14/09/2010, na Band, no programa Fala Brasil.

Por Gil Sobreira (GP1)

Postar um comentário

0 Comentários