Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

O desaparecimento do ex-senador João Vicente Claudino

📷Foto de Reprodução
 🏠Teresina

Talvez não fosse tarefa fácil nem mesmo para o detetive mais famoso do mundo, Sherlock Holmes, descobrir o paradeiro do ex-senador João Vicente Claudino (PTB). Depois de vir a público inúmeras vezes para declarar que estaria com nome à disposição para ser candidato ao Governo do Piauí pela oposição em 2022, o político desapareceu sem deixar rastro.

A conduta do empresário já era esperada, tendo em vista que, a cada dois anos, ele ensaia se colocar como opção para os eleitores piauienses, mas ao final, recua e deixa à deriva àqueles que ainda teimam em lhe dar um voto de confiança.

Continua depois da publicidade:

Há poucos meses JVC deu sua palavra diante da imprensa em reunião na casa do ministro Ciro Nogueira, em Teresina, de que estaria ao lado do grupo do Progressistas para ser uma alternativa para o Estado, mas bastou o nome da deputada federal Iracema Portella (PP) entrar em cena para ele se afastar e agir como um garoto mimado que sai batendo as portas por ter sido contrariado.

Esse comportamento questionável do ex-senador tem se sobreposto ao legado político construído por ele durante longos anos, pois uma das prerrogativas primordiais para o sucesso no meio político, é ter firmeza na palavra dada.

Esses altos e baixos de João Vicente sempre o colocaram no plano das incertezas, haja vista que, não é garantia que a palavra dada por ele hoje estará valendo amanhã. Basta lembrar que em 2006 JVC foi eleito na chapa de Wellington Dias (PT) e em 2010 passou a ser oposição, se lançando candidato ao Governo do Estado, mas amargou a terceira colocação e retornou ao Senado. A derrota parece ter traumatizado o empresário.

Em 2014, JVC já tinha retornado para a base de Wellington e por medo, desistiu de tentar reeleição ao Senado, colocando Elmano Férrer (PP) na disputa, que na época não tinha expressão política e mesmo assim conseguiu derrotar Wilson Martins. Seu nome foi cotado para o Governo em 2018, mas JVC decidiu não lançar candidatura e o PTB seguiu ao lado de Wellington. Em 2020 seu nome voltou a ser citado como pré-candidato à Prefeitura de Teresina, mas mais uma vez desistiu de lançar candidatura.

Parece que coragem não é um dos atributos de João Vicente Claudino.

Por Raisa Brito (GP1)

Postar um comentário

0 Comentários